Posts tagged ‘Dicas’

julho 6, 2011

Miojo: o maior problema é o sódio

Quem nunca chegou em casa cansado, de saco cheio, com fome e sem vontade de ter trabalho? E ai, abre a geladeira, os armários, as gavetas e descobre que não há nada para comer? Nada, nem um restinho de comida do dia anterior.

Aí a gente tem que apelar e corre pra ele, o salvador da pátria: o Miojo.

 

20110705-223820.jpg

 

 

Bom, carboidrato não é o grande vilão da história (nem mesmo se você for come-lo a noite, como já falamos aqui). No caso do miojo, preocupe-se mais com o saquinho de tempero.

Minha nutri não condenou meu miojo, mas recomendou que dispensasse o saquinho do tempero.
Ele possui cerca de 26% da quantidade recomendada diária de sódio, e como sabemos, sódio favorece o acumulo de líquidos no corpo, causando inchaço e aumentando a pressão arterial. 26% só no miojo é muita coisa!

 

Então o jeito é temperar o miojo de outro jeito. Um molho de tomate, ou um pouco de requeijão light, quem sabe um queijo branco picadinho, cebolinha… Fique à vontade!

junho 28, 2011

Maionese sem culpa (mas com moderação)

Amantes da maionese, alegrem-se!

Acabo de ler que a maionese, quando consumida com moderação, não só não faz mal como pode até fazer bem!

Ai, como eu adoro essas maioneses verdes de lanchonete... (momento gordinha)

A maionese, diferente do que costuma imaginar, possui muitas gorduras boas. Elas ajudam, por exemplo, na absorção de nutrientes como as vitaminas A, D, E e K.

Isso sem contar as marcas com selo “Sem Colesterol”.

E sempre que possível, a maionese light é uma boa pedida, pois ela contém 27% menos gorduras e 25% menos calorias do que o produto tradicional.

Na salada então, vai muito bem!

O interessante é que a maionese é um dos raros produtos onde a versão industrializada é mais saudável que a feita em casa.

Na fábrica, segundo a nutricionista Viviane Fogaça, de São Paulo, sua fórmula ganha consistência e sabor com amido modificado e outros elementos que substituem parte dos ingredientes da receita caseira – rica em ovos e óleo. “Na indústria, os dois permanecem na fórmula, mas em porções bem menores. Assim, uma colher de sopa da maionese que a gente compra no supermercado apresenta 98% menos colesterol do que um ovo”, diz a nutricionista.

Outra razão para a maior qualidade do produto da fábrica é o uso do ovo  pasteurizado. No processo, o alimento é submetido a altas temperaturas, que o afastam da possibilidade de contaminação pela salmonela.

 

Se você está tentando perder peso ou tem problemas de colesterol e trigicérides, o ideal é consumir apenas uma colher por dia.

Se não, o recomendado é consumir no máximo 2 colheres.

 

Já dizia aquela propaganda… Quareeeeeeentaaaaa!

junho 27, 2011

Para quem pula o café da manhã

Adoro café da manhã. Acordo sempre com fome, e se não como, me sinto mal logo. Não que coma muita coisa, mas preciso tomar um leite, um café que seja.

E agora, indo à nutricionista, ela reforçou a importância não só de tomar o café da manhã, mas de tomar um bom café. Uma dica que ela me deu foi para não só tomar um leite, nem só comer uma torrada, mas sim sempre comer e beber alguma coisa.

Além disso, explicou que fazer esta primeira refeição bem feita ajuda a manter a fome controlada ao longo do dia, assim como aqueles lanchinhos a se fazer entre as refeições.

Agora, estou lendo esta matéria sobre cafés da manhã, também falando sobre sua importância.

Após as oito horas recomendadas de sono, há uma redução do nível de glicose no sangue. Isso gera a sensação de fome pela manhã, e também aquela irritabilidade e falta de paciência em muita gente.

Por outro lado, doses de álcool na noite anterior ou um jantar com muitos alimentos ricos em gordura ou proteína são responsáveis pela perda do apetite. 

Algumas dicas do que comer no café da manhã:

O leite é bastante recomendável, por ser boa base de cálcio. Pão integral e queijos menos gordurosos, como o branco ou a ricota, também são fáceis de incluir na dieta. Além disso, frutas e cereais são sempre uma boa pedida.

A gente sempre vê em filmes e desenhos animados aquela coisa do café da manhã com ovos e bacon. Não faz parte da nossa cultura, mas é bem comum fora do Brasil, e por aqui está na moda incluir estes itens em mesas de café de hotéis, padarias, restaurantes, etc. Mas e aí?

O hábito em países frios de caprichar no bacon, na maionese e na linguiça no café da manhã tem a ver com a proteção contra a baixa temperatura. Afinal, alimentos ricos em gordura são do tipo de comida que gera maior calor para o corpo. Em áreas tropicais, isso não se justifica. A gente não tem essa desculpa, e abusar de alimentos gordurosos só faz mal para a saúde.

Com relação a ovos, recomenda-se consumir até três ou quatro durante a semana, ou seja, moderadamente. O resto, melhor deixar para a hora do almoço.

O que eu tomo de café da manhã?

Leite de soja (antes era Ades, que é só uma bebida láctea à base de soja, mas a Nutri pediu para trocar por NutriSoy, que éde soja mesmo, em pó e é horrível) com uma colherzinha de achocolatado, 2 ou 3 torradas light com cottage e, as vezes, um pouco de geléia de pimenta. As vezes, troco as torradas por uma fatia de queijo branco, ou um Polenghinho Light.

Aos fins de semana, não como tão bem, aí entra um chococcino, um capuccino, etc. Em minha defesa, vale dizer que não passo o fim de semana em casa!

E você, como costuma ser o seu café da manhã?

junho 21, 2011

ATENÇÃO: Férias a caminho!

Na última visita à nutricionista, ela falou duas coisas interessantes, uma para evitar desespero, e outra para chamar a atenção.

A primeira, é que no inverno, é comum e aceitável as pessoas ganharem peso, até uns 2kg, por causa das comidas, das férias, das festas, e pela diminuição de atividades físicas.

Portanto, se isso acontecer, fique calma!

A segunda, é para pensar na frente. Já que é comum engordar um pouco por causa das férias, festas e afins, o que você pode fazer para se previnir?

Se vamos ter um feriado prolongado no fim desta semana, tente comer um pouco menos e um pouco melhor nos dias antes. Mesma coisa antes daquela festa junina que você está esperando a semana toda: espere por ela se controlando!

Assim, você evita adicionar mais kilinhos na balança do que o necessário, ou quem sabe consegue até desviar das estatísticas.

junho 15, 2011

Dicas para quem trabalha demais

Algumas dicas tiradas de uma matéria do Terra Alimentação para pessoas que trabalham demais, como esta que vos fala.

Vejo não só por mim, mas pelas pessoas que trabalham comigo, alguns desses erros recorrentes. Vale prestar um pouco mais de atenção, pois cada pequena mudança pode ser uma grande diferença na sua vida.

– Café da manhã: “A primeira refeição do dia é muito importante. Ela irá garantir 25% das calorias necessárias durante o dia”, diz o médico francês Gérard Araskiewirz. Se você é um daqueles que não tomam café da manhã por não ter “tempo”, programe-se para deixar tudo pronto na noite anterior. O especialista diz que a refeição matinal ideal deve ser composta por carboidratos, proteínas e frutas. “Pães integrais, queijo magro, ovos e um suco são as melhores opções”, recomenda.

– Biscoitos: Eles ajudam a enganar a fome, porém quase sempre são altamente calóricos por conta da gordura hidrogenada. Os recheados são ainda piores. “Frutas secas e oleaginosas são bons substitutos”.

– Pular refeições: Engana-se quem pensa que irá emagrecer se não comer. Esse hábito pode gerar o acúmulo de ácido no estômago e causar uma gastrite ou uma úlcera. “Sem comer, o organismo acaba guardando energia e o efeito é contrário”. Portanto, evite passar um número de horas muito grande trabalho sem ingerir nada.

– Sem hidratação: Não se esqueça de tomar água durante a jornada. A falta de hidratação traz problemas para órgãos vitais, falta de brilho em pele e cabelos, além de deixar o intestino preguiçoso. “Quem trabalha precisa tomar de 1 a 1,5 litro de água por dia para garantir o equilíbrio fisiológico e assegurar a diurese”, diz Araskiewirz. Além disso, o médico explica que o organismo bem hidratado é mais resistente a doenças, inclusive a gripe.

maio 20, 2011

Versão light: ovo de microondas

Adoro comer ovo. Frito, mexido, huuuummm… ovo é tão bom… =D

O problema é que quase tudo que vai ovo, vai óleo ou manteiga.

Então, aí vai uma dica não só prática, mas também mais light, pois não vai nada de óleo.

É só pegar um potinho ou refratário pequeno e colocar um pinguinho de água. Depois, coloque o ovo, sal e ponha por cerca de 1 minuto no microondas (se tiver aquela tampa própria, furadinha, é bom colocar, pois ele espirra bastante).

Aí é só ver se está bom, se não ficou mole. Se ficar, coloque mais 20, 30 segundos, ou mais um minuto. Tudo depende da potência do aparelho. Normalmente, um minuto já é suficiente.

Se, como eu, você gosta de ovo mexido com queijo, tomate, essas coisas, é só preparar o ovo, colocar um pouco menos de tempo no microondas, retirar e misturar as coisas, e depois colocar de novo. Ai o ovo vai levar um pouco mais de tempo para ficar pronto, e ele dá uma estufada. Dê uma cutucadinha para ver se no meio não há partes cruas, e se houver, coloque mais um tempinho.

Acredite, fica bom!

abril 21, 2011

Médicos, exames e afins

Faço parte de um programa para cuidados com problemas de coração, patrocinado pelo plano de saúde.

Eles selecionam pessoas em grupos de risco, para orientar e acompanhar ao longo do tratamento, sempre em busca de melhores condições para previnir problemas futuros. No meu caso, o tratamento é para o sobre-peso e, por consequencia, o hipotireoidismo. Não por questões estéticas, obviamente.

Desde o fim do ano passado estou participando do programa, e a melhor parte é que ele se baseia em passar por consultas regulares com endocrinologista, nutricionista e orientador físico. Coisas que eu tinha mesmo que fazer.

Fim de semana passado voltei lá e passei na nutri. E mais uma vez a japinha quebrou o medo que eu tinha de nutricionistas.

Sempre tive a impressão de que eu iria entrar na sala de um nutri e ouviria todo o tipo de bronca sobre a minha alimentação e sairia de lá com uma lista enorme de proibições – todos os prazeres da vida cortados de uma única vez. E não foi nada disso.

Na primeira vez que passei com ela, contei que sou vegetariana, mas que não tenho muitos amigos vegetarianos, e com isso acabo comendo sempre adaptações de pratos normais, falei que tento evitar ao máximo cair na tentação de só comer fritura e massa, que não sou fã de saladas, etc. Confessei que como compulsivamente, e que tenho um fraco por doces, quase uma necessidade. E ela, para minha surpresa, não me deu bronca: me deu dicas.

Dicas como mastigar mais, , trocar o Ades por leite de soja de verdade – aqueles em pó -, evitar comer sobremesas com leite e mais frutas por conta da absorção de ferro, me forçar a comer entre as refeições, a evitar couverts a não ser que sejam maravilhosos, entre outros.

Na segunda consulta, falei o que tinha conseguido fazer e o que não, e ainda assim, não ouvi broncas. Mais dicas, mais incentivos.

Assim é bem mais fácil de colocar as coisas em ordem e se sentir disposta a colocar as mudanças em prática.

=)

março 26, 2011

Lei da Compensação

Lei da Compensação NÃO EXISTE!!!

Não, você não pode comer salada no almoço para se acabar naquele bolo com sorvete e calda.

Como disse minha coach Ju uma vez, salada não queima calorias para você poder fazer esta troca.

(a teoria eu sei, falta aprender a me controlar…)

março 26, 2011

Mea culpa

Nesses dias em que a ansiedade é grande e a comilança maior ainda, minha grande companhia tem sido a culpa e angústia. Culpa por não estar lidando tão bem com as mudanças como eu gostaria, culpa por não estar cuidando bem como eu acho que deveria, culpa por não conseguir dar a atenção que eu deveria das às pessoas que eu tanto amo.

Tenho sido bastante injusta comigo muitas vezes, não me dando o direito de sentir algumas coisas e reagir a elas de uma forma mais saudável, mais producente. Entre os momentos de angústia, a vontade de procurar algum culpado para todas as coisas que estão acontecendo também é latente.

Inspirada pela “Vida Simples”, vou propor um desafio aqui no Blog;

Quais das suas culpas você assumiria?

As minhas:

Linda, assumo que o pão com mortadela (mesmo a mortadela frita no café da manhã), o bolo de chocolate, a linguiça apimentada, nada disso é culpa sua. Culpa minha que não tenho ousado resistir a essas coisas em um momento em que só quero conforto e sensação de aconchego.

Linda, não assumo a culpa por ter que ficar sem você durante 5 (CINCO!) dias da semana. A culpa é toda sua e eu morro de orgulho de você.

Assumo minha culpa sobre a minha insatisfação diante do meu peso e aparência. Sei exatamente o que devo fazer e sou bem cabeça dura e capaz de não ouvir as opiniões alheias e seguir meu próprio nariz em busca de um sonho como esse.

Assumo a culpa por deixar que a loucura alheia me afetasse. Assumo a responsabilidade e sim, vou aguentar as consequências das minhas decisões. Só eu sei o que estava na balança  quando as tomei.

E você, qual a culpa do dia?

Bjos,

Ju

PS: Ah,falando em jogar a culpa no outro, ler as culpas alheias é revigorante! 😉

http://vidasimples.abril.com.br/edicoes/103/grandes_temas/mea-culpa-620000.shtml?282918_comentarios.shtml

março 25, 2011

Dance

Dance.

20110325-200131.jpg

Dance muito, como for, onde for.

Dance na chuva, na balada, na praia, no ônibus, no quarto, de manhã, de tarde, de madrugada.

Dance descontrolada, sem jeito, fazendo passinho, coreografia da Lady Gaga, rodando até cair. Pelo menos bata o pé e sacuda a cabeça, se faltar espaço.

Mas ponha o fone e dance. É um exercício que, no mínimo, vai animar seu dia.

%d blogueiros gostam disto: