Posts tagged ‘cuidados’

junho 28, 2011

Maionese sem culpa (mas com moderação)

Amantes da maionese, alegrem-se!

Acabo de ler que a maionese, quando consumida com moderação, não só não faz mal como pode até fazer bem!

Ai, como eu adoro essas maioneses verdes de lanchonete... (momento gordinha)

A maionese, diferente do que costuma imaginar, possui muitas gorduras boas. Elas ajudam, por exemplo, na absorção de nutrientes como as vitaminas A, D, E e K.

Isso sem contar as marcas com selo “Sem Colesterol”.

E sempre que possível, a maionese light é uma boa pedida, pois ela contém 27% menos gorduras e 25% menos calorias do que o produto tradicional.

Na salada então, vai muito bem!

O interessante é que a maionese é um dos raros produtos onde a versão industrializada é mais saudável que a feita em casa.

Na fábrica, segundo a nutricionista Viviane Fogaça, de São Paulo, sua fórmula ganha consistência e sabor com amido modificado e outros elementos que substituem parte dos ingredientes da receita caseira – rica em ovos e óleo. “Na indústria, os dois permanecem na fórmula, mas em porções bem menores. Assim, uma colher de sopa da maionese que a gente compra no supermercado apresenta 98% menos colesterol do que um ovo”, diz a nutricionista.

Outra razão para a maior qualidade do produto da fábrica é o uso do ovo  pasteurizado. No processo, o alimento é submetido a altas temperaturas, que o afastam da possibilidade de contaminação pela salmonela.

 

Se você está tentando perder peso ou tem problemas de colesterol e trigicérides, o ideal é consumir apenas uma colher por dia.

Se não, o recomendado é consumir no máximo 2 colheres.

 

Já dizia aquela propaganda… Quareeeeeeentaaaaa!

abril 21, 2011

Médicos, exames e afins

Faço parte de um programa para cuidados com problemas de coração, patrocinado pelo plano de saúde.

Eles selecionam pessoas em grupos de risco, para orientar e acompanhar ao longo do tratamento, sempre em busca de melhores condições para previnir problemas futuros. No meu caso, o tratamento é para o sobre-peso e, por consequencia, o hipotireoidismo. Não por questões estéticas, obviamente.

Desde o fim do ano passado estou participando do programa, e a melhor parte é que ele se baseia em passar por consultas regulares com endocrinologista, nutricionista e orientador físico. Coisas que eu tinha mesmo que fazer.

Fim de semana passado voltei lá e passei na nutri. E mais uma vez a japinha quebrou o medo que eu tinha de nutricionistas.

Sempre tive a impressão de que eu iria entrar na sala de um nutri e ouviria todo o tipo de bronca sobre a minha alimentação e sairia de lá com uma lista enorme de proibições – todos os prazeres da vida cortados de uma única vez. E não foi nada disso.

Na primeira vez que passei com ela, contei que sou vegetariana, mas que não tenho muitos amigos vegetarianos, e com isso acabo comendo sempre adaptações de pratos normais, falei que tento evitar ao máximo cair na tentação de só comer fritura e massa, que não sou fã de saladas, etc. Confessei que como compulsivamente, e que tenho um fraco por doces, quase uma necessidade. E ela, para minha surpresa, não me deu bronca: me deu dicas.

Dicas como mastigar mais, , trocar o Ades por leite de soja de verdade – aqueles em pó -, evitar comer sobremesas com leite e mais frutas por conta da absorção de ferro, me forçar a comer entre as refeições, a evitar couverts a não ser que sejam maravilhosos, entre outros.

Na segunda consulta, falei o que tinha conseguido fazer e o que não, e ainda assim, não ouvi broncas. Mais dicas, mais incentivos.

Assim é bem mais fácil de colocar as coisas em ordem e se sentir disposta a colocar as mudanças em prática.

=)

%d blogueiros gostam disto: